quarta-feira, 28 de janeiro de 2009


Depois de, na passada semana ter-mos tido "folga", esperamos que no próximo sábado venham então, com a "energia recarregada".

A cerca de um mês para iniciarmos a caminhada da Quaresma, deixo-vos aqui uma história para pensarmos se realmente costumamos dar "o nosso melhor"...


"O Senhor de um castelo deu uma grande festa, para a qual convidou todos os habitantes da aldeia. Mas as pipas do nobre, embora fossem muitas, não chegariam para satisfazer a previsível e grande sede da multidão de convidados. O Senhor pediu então um favor a todos os habitantes da aldeia: - Meteremos ao centro da praça onde terá lugar o banquete uma imensa pipa. Cada qual trará o vinho que puder, que deitará na pipa. Será cheia com colaboração de todos e haverá vinho para toda a gente. Um homem da aldeia, antes de partir para o castelo, procurou um bilha e encheu-a de água, pensando: «Um pouco de água na pipa, ninguém dará por ela!» Ao chegar o dia da festa, deitou o conteúdo da sua bilha na pipa comum e sentou-se à mesa. Quando os primeiros serventes foram para tirar o vinho, da torneira saía apenas água. Todos tinham pensado da mesma maneira.


Comentário: Os habitantes, nada generosos, pensaram em dar a água em vez do vinho que lhes era pedido. E a festa ficou estragada, porque o vinho é sinal de alegria. Somos convidados a dar o nosso melhor para contribuir para a festa da humanidade, que é possível quando houver solidariedade, alegria de viver, paz.

Qual a tua contribuição para tornar as pessoas mais felizes? Dás o teu melhor «vinho»? ...


Até sábado.... beijinhos e abraços do tamanho de um Astrum

1 comentário:

ANTONIO LOPES disse...

SUGESTÕES PARA AS VOSSAS CONCEITUADAS FESTAS / 2009:
LUCAS & MATHEUS, LÉO & LEANDRO, DANIEL, ENRIKE, BANDA CORAÇÃO SERTANEJO, AGRUPAMENTO MUSICAL IVASON E AUDIÇÃO BAND. Consultem por favor o nosso site: www.alproducoes.com e o blog: www.alproducoes.blogspot.com Contactos: e-mail: antonio.alproducoes@gmail.com, Telef: 913729192, António Lopes.
Nota: Agradecia o favor de acusarem a recepção deste texto. Resposta para o endereço electrónico aquí expresso.